Chefe do Xbox planeja manter Call of Duty no PlayStation após a aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft

Chefe do Xbox planeja manter Call of Duty no PlayStation após a aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft.

A aquisição da Activision Blizzard também indica a necessidade da Microsoft de dominar a área de jogos para celular. A Activision no momento possui o estúdio de jogos para celular King, desenvolvedor dos videogames Candy Crush. A Activision também está pronta para lançar com eficiência Call of Duty: Mobile para Android e iOS.
Relatórios recentes instruíram que a Microsoft planeja entregar tantos videogames da Activision quanto possível ao seu serviço de assinatura Xbox Game Pass . Além disso, parece que alguns desses videogames são exclusivos da Microsoft. No entanto, os seguidores do PlayStation de títulos reverenciados como Elder Scrolls e Call of Duty podem precisar comprar um console Xbox para jogar títulos futuros de suas franquias favoritas quando esses acordos terminarem.

Recentemente, a Microsoft anunciou que provavelmente comprará a Activision Blizzard por US$ 68,7 bilhões (aproximadamente Rs. 5.10.990 crore). As rodas foram colocadas em movimento, e o acordo está previsto para fechar nos 12 meses fiscais de 2023. A Activision Blizzard no momento tem títulos conhecidos como World of Warcraft, Diablo e Overwatch. No entanto, uma de suas franquias mais notáveis ​​é Call of Duty. Esta aquisição solidificou algumas nuvens sobre a natureza multiplataforma dos videogames Call of Duty. Phil Spencer, CEO da Microsoft Gaming, falou em um tweet atual que eles estão conversando com líderes da Sony para resolver esses problemas.
o tweet , Spencer confirma as intenções da Microsoft “honrar todos os acordos existentes na aquisição da Activision Blizzard”. Ele diz que a Sony PlayStation continuará recebendo jogos de Call of Duty , enquanto isso. Problemas semelhantes surgiram quando a Microsoft adquiriu a Zenimax Media em setembro de 2021. A Zenimax Media é a empresa mãe ou pai da Bethesda, famosa por títulos como Dishonored, Doom, Fallout e Elder Scrolls. Nesse ponto, a Microsoft optou por honrar os acordos vigentes relacionados ao Deathloop , lançado como exclusivo do PlayStation 5.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.