Breaking News

Chrome, Safari, Firefox e Edge unem forças para melhorar as extensões do navegador

As equipes por trás dos navegadores Google Chrome, Apple Safari, Mozilla Firefox e Microsoft Edge se uniram para melhorar as extensões, os complementos que você pode baixar para personalizar o software. Isso deve significar que suas extensões funcionarão melhor e virão com uma melhor base de segurança para protegê-lo contra malware.

Na sexta-feira, as equipes revelaram um fórum de discussão e desenvolvimento no World Wide Web Consortium, ou W3C,dedicado ao desenvolvimento de padrões para extensões. O fórum, o WebExtensions Community Group,dá aos engenheiros um lugar para construir uma base central unificada e mais segura para extensões.

O grupo também espera tornar mais fácil para os desenvolvedores escrever extensões, porque um padrão compartilhado ajudará a reduzir as diferenças entre os navegadores.

“Nosso objetivo é identificar um ponto em comum, aproximar [os navegadores] e traçar um curso para a evolução futura”, disseram os membros do grupo comunitário sobre seus objetivos. Ainda não há um cronograma público para publicar um rascunho do padrão ou construí-lo em navegadores.

As extensões são cruciais para navegadores em PCs. Os bits de software podem bloquear anúncios, integrar-se com gerenciadores de senhas,retirar o código que rastreia você na internet e encontrar cupons à medida que você coloca itens em seu carrinho de compras. Uma extensão permite que os usuários substituam fotos de Donald Trump por gatos.

O Google Chrome é o navegador mais usado no mundo. Mas as diferenças entre os navegadores significam que é menos provável que um desenvolvedor de extensão suporte outros navegadores. A padronização deve alinhar os navegadores para reduzir as dificuldades dos desenvolvedores. Ainda haverá diferenças entre os navegadores, mas o grupo comunitário planeja garantir um núcleo comum de habilidades.

O navegador Chrome modernizou as extensões adotando algumas das mesmas tecnologias, JavaScript e Cascading Style Sheets, usadas para exibir páginas da Web. Firefox e, mais recentemente, o Safari seguiram a liderança do Chrome. Edge também aproveitou a extensão do Chrome quando a Microsoft adotou a tecnologia chromium de código aberto do Chrome.

A notícia chega na véspera da WWDC, a conferência de desenvolvedores da Apple que acontece de 7 a 11 de junho. Na WWDC em 2020, a Apple anunciou que estava adotando a abordagem de extensão do Chrome no Safari,embora diferenças significativas nas extensões de embalagem para o Safari permaneçam.

A ideia de padronizar a tecnologia de extensão existe há anos. O Opera, outro fabricante de navegadores, tentou unificar a tecnologia de extensão quando adotou a abordagem de extensão do Chrome em 2010.

Uma coisa que não vai mudar é como você consegue suas extensões. Cada fabricante de navegadores tem seu próprio site de download de extensões, bem como procedimentos para vetação deles. O grupo de discussão não abordará esse tema.

Mas vários outros aspectos da tecnologia estão em discussão, de acordo com a carta do grupo de extensão do navegador. O grupo espera definir interfaces de programação compatíveis com as extensões atuais o máximo possível, que não diminuam o desempenho do site, que não prejudiquem a privacidade e que aumentam a segurança para “reduzir o dano que uma extensão de navegador comprometida ou maliciosa pode fazer”.

Compatibilidade é a prioridade máxima na lista. “Deve ser relativamente simples para os desenvolvedores portar extensões de um navegador para outro, e para os navegadores suportarem extensões em uma variedade de dispositivos e sistemas operacionais”, diz a carta do grupo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *